Vocabulário

Vocabulário dos termos mais usados pelos profissionais de crédito e cobrança.

Procurar por termos do vocabulários (expressão regular permitido)
Começar com Contém Exata prazoParece que
TermoDefinição
CARTÃO DE CRÉDITO
É um meio de pagamento, normalmente sob a forma de um cartão de plástico, utilizado na aquisição de produtos ou serviços. Ao pagar uma compra com o cartão de crédito, o consumidor assume a responsabilidade de pagar o valor daquela despesa na data do vencimento da fatura, juntamente com os outros gastos pagos com o cartão de crédito. Caso não pague o valor total da fatura em um mês, o valor que deixou de ser pago voltará a ser cobrado na próxima fatura, só que acrescido de juros.
CARTÃO DE DÉBITO
É um meio de pagamento, normalmente sob a forma de um cartão de plástico, utilizado na aquisição de produtos e serviços. Ao pagar uma compra com o cartão de débito, o valor da compra realizada é automaticamente debitado da conta-corrente do dono do cartão. Exemplo de uso: Para não ter que sair com muito dinheiro na carteira, costumo pagar minhas compras com o cartão de débito. Caso a loja não aceite essa forma de pagamento, posso ir a um caixa automático e, com o mesmo cartão, sacar o dinheiro necessário.
CARTEIRA
Cesta de ativos dentro de uma estrutura, que pode ser um Fundo, o seu patrimônio pessoal ou mesmo a tesouraria de um banco.
CARTEIRA DE CLIENTES

A chamada carteira de clientes é um termo muito utilizado pelas empresas para se referir a um conjunto ou grupo de clientes com os quais se mantem ou manteve um relacionamento comercial. Esse conjunto de clientes pode ser de pessoas físicas e jurídicas, de clientes ativos ou inativos. No contexto da cobrança chamamos de carteira de clientes devedores ou carteira de devedores ou carteira em atraso ou ainda carteira de inadimplentes.

CASH-FLOW
Expressão inglesa que significa ‘fluxo de caixa’. Define a movimentação de entradas e saídas do numerário no caixa de uma empresa. Também intitula um quadro demonstrativo e cronológico de previsão dos ingressos e saídas dos recursos de caixa num período futuro (dias, meses, anos) que constitui instrumento de fundamental importância para programação financeira de uma empresa em operação ou para a implantação de um projeto. Neste último caso, a análise do fluxo de caixa permite a definição do ponto de equilíbrio do empreendimento.
CAUÇÃO
Contrato pelo qual uma pessoa se obriga a satisfazer e cumprir as obrigações contraídas por um terceiro, se este não as cumprir. “Prestar caução” significa fazer depósito em valores, títulos da dívida pública, papéis de crédito ou hipoteca de bens de raiz. Também é caução o depósito em títulos da dívida pública, como garantia da seriedade de uma licitação ou do cumprimento de um contrato.
CCF
Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundos. Funciona como um banco de dados com as informações das pessoas que passaram cheque sem fundos, isto é, sem ter em sua conta-corrente o dinheiro necessário para honrar o pagamento daquele cheque. As informações do CCF está disponível em todos os birôs de crédito como Serasa, SPC e Boa Vista. Mas, o próprio correntistas pode solicitar no banco a consulta do seu CPF no CCF.
A consulta do CCF informa o número do banco, a agência, o número do cheque, o motivo da devolução e a data de inclusão no CCF.
A inclusão no CCF pode acontecer pelos motivos de devolução 12, 13 e 14:
Motivo 12 - cheque sem fundos
Motivo 13 - conta encerrada
Motivo 14 - prática espúria
CDB
Certificado de Depósito Bancário. É um título, como um cheque, emitido por bancos e colocado à disposição dos clientes como uma opção de investimento. O cliente entrega ao banco certa quantia em dinheiro, e o banco emite um certificado desse depósito, com o compromisso de devolver ao cliente o valor acrescido de juros, após determinado tempo.
CDI
Certificado de Depósito Interbancário, ou seja, taxa média de empréstimos feitos entre bancos comerciais. É um índice bastante utilizado por Fundos de Investimento Multimercados.
CET
Custo Efetivo Total. É uma informação percentual que diz quanto, efetivamente, custa um empréstimo ou financiamento, incluindo não só os juros, mas também tarifas, impostos e outros encargos cobrados do cliente. A vantagem do CET é que ele permite comparar o que dois ou mais bancos estão oferecendo e saber qual cobra menos pelo serviço. Dependendo dos encargos cobrados por um banco em um empréstimo, seu CET pode acabar maior que o de outro banco, mesmo tendo uma taxa de juros menor.