Junte-se a 132.515 pessoas

Entre gratuitamente na Lista de E-mail para receber conteúdos exclusivos
Atualizado em 11 Novembro 2020

Como é feita uma Análise de Crédito?

Como é feita uma Análise de Crédito?

 

Neste artigo vamos falar da importância da análise de crédito para quem faz vendas à prazo, e com isso, vamos entender a importância do trabalho do analista de crédito.

Sempre que uma pessoa precisar fazer um empréstimo ou fazer uma compra com pagamento à prazo, ela vai precisar se submeter à uma análise de crédito.

As pessoas e as empresas já aceitam muito bem essa exigência para conseguir receber o benefício da concessão do crédito.

Quem for conceder crédito, seja um empréstimo em dinheiro ou uma venda a prazo, vai precisar fazer a análise de crédito do seu cliente.

Porque se você não fizer essa análise, não vai saber se o cliente tem condições de pagar, ou pior ainda, não vai saber se o cliente realmente tem a intenção de pagar.

A análise de crédito serve para medir o risco de inadimplência de uma concessão de crédito.

As empresas que concedem crédito, sejam elas instituições financeiras ou empresas comerciais, usam seus próprios critérios e parâmetros para identificar o risco de inadimplência que um cliente pode representar.

São os critérios de análise de crédito que ajudam essas empresas a decidir se concedem ou não um empréstimo, ou se realizam ou não uma venda a prazo.

Esses critérios também ajudam a empresa à estabelecer qual será o prazo máximo de pagamento, ou mesmo, qual será a taxa de juros que será aplicada em caso de financiamentos.

O que precisamos levar em consideração na Análise de Crédito?

Sabemos que cada empresa pode definir os seus próprios critérios para análise e concessão de crédito. Mas, no final das contas, os parâmetros básicos que são usados pelas empresas são praticamente os mesmos.

O que buscamos identificar com uma análise de crédito é

  • a capacidade de pagamento do cliente;
  • se existe estabilidade financeira; e
  • qual é o caráter desse cliente.

A identificação desses fatores pode ser desdobrada com o estudo dos C’s do Crédito.

Para fazer essa análise, o analista de crédito vai precisar de informações sobre o cliente, e sobre o comportamento do cliente no mercado.

Essas informações são divididas em:

  • Dados Cadastrais;
  • Restrições Cadastrais;
  • Comportamento de Pagamento; e
  • Comprovantes de Renda ou de Faturamento (no caso de empresas).

Vamos conhecer cada um destes grupos de informações.

Dados Cadastrais

Os dados cadastrais são obtidos com a ficha cadastral do cliente.

São as informações de identificação e de localização do cliente.

O mais importante nos Dados Cadastrais é checar a veracidade das informações. Porque se o cliente tiver alguma coisa que queira esconder, certamente vai tentar omitir informações ou passar alguma informação falsa.

Já na ficha cadastral, o mais importante é a qualidade das informações e não a quantidade de informações que pegamos de um cliente.

Restrições Cadastrais

As restrições cadastrais são as informações negativas sobre um cliente.

Se o cliente está com o nome negativado no SPC, ou na Serasa, ou na Boa Vista, significa que ele não honrou com o seu compromisso de pagamento com algum fornecedor.

Outra restrição que o cliente pode sofrer é o Protesto em Cartório, e temos ainda as restrições por Cheques sem Fundos.

Conforme o tipo de restrição que o cliente está apresentando, vamos considerar um peso de gravidade na nossa análise de crédito.

A melhor forma de saber se o cliente tem essas restrições é consultando os relatórios dos próprios birôs de crédito como SPC, a Serasa ou a Boa Vista. Mas, esses relatórios sempre são cobrados.

Se você não puder pagar por esses relatórios, você consegue consultar gratuitamente se o cliente está ou não com protestos na praça. Veja mais detalhes no site da CenPROT.

Também existe uma consulta gratuita para saber se a folha de cheque, que o cliente nos entregou, tem algum pedido de sustação ou se foi cancelada no banco. Mas, não conseguimos consultar gratuitamente se o cliente está com cheques sem fundos na praça. Veja também no artigo Consulta Gratuita de Cheques dos Clientes.

Outra fonte de informações gratuita são os Tribunais de Justiça. Mas, são poucos os credores que recorrem à justiça para fazer a cobrança de uma dívida. Portanto, as restrições mais comuns são as negativações, os protestos e os cheques sem fundos.

Comportamento de pagamento

O comportamento de pagamento é mais um fator muito importante na análise de crédito.

Além do histórico de pagamento que esse cliente já tem conosco, queremos saber o comportamento desse cliente na praça, ou seja, como ele paga os outros fornecedores.

Saber como o cliente paga outros compromissos e outros fornecedores vai nos mostrar como ele vai se comportar na hora de nos pagar também.

A boa e velha Referência Comercial é a forma mais básica e simples de pesquisar o comportamento de um cliente.

Mas, sem dúvida alguma, o uso dos Serviços de Consultas Cadastrais é a forma mais rápida de pesquisar o comportamento de um cliente, ainda mais com a entrada do Cadastro Positivo.

Comprovantes de Renda ou Faturamento

Não basta ser honesto e ter a intenção de pagar. O cliente precisa ter capacidade de pagar o compromisso que ele está assumindo.

Por isso, precisamos avaliar a sua renda e o quanto desta renda já está comprometida.

De nada adianta o cliente ter uma boa renda se ele gasta mais do que ele ganha.

A falta de controle financeiro é exatamente isso. O cliente não pensa à longo prazo. Normalmente ele só olha se o valor da parcela vai caber no seu bolso. E se surgir algum imprevisto, ele vai começar a atrasar os seus pagamentos.

Por isso, somos nós que devemos dar um limite para o cliente, ou seja, devemos estabelecer um limite de crédito.

A forma mais básica de comprovação de renda é a apresentação dos holerites, para o profissional assalariado. E no caso de empresas, solicitamos a relação de faturamento e os Demonstrativos Contábeis.

O procedimento de análise de crédito

Todas essas informações devem ser analisadas em conjunto, porque elas precisam ser consistentes e coerentes entre si.

Devemos sempre levar em consideração o valor do crédito, o prazo de pagamento e a destinação do produto, do serviço ou do capital pretendido.

Quanto maior o valor do crédito, mais profunda deve ser análise de crédito. Quanto maior o prazo de pagamento, maior vai ser o risco de inadimplência. Se o produto for para consumo ou para revenda, o critério de análise de crédito pode ser diferente.

A análise de crédito deve começar pela checagem das informações prestadas pelo cliente.

Essa checagem reduz o risco de fraudes e golpes que são aplicados na concessão de crédito.

A atenção do analista de crédito deve estar em identificar os fatores que impeçam a concessão de crédito.

A Restrição Cadastral é um impeditivo para concessão de crédito.

Portanto se houverem Restrições Cadastrais, vamos precisar avaliar o peso dessa restrição, e tomar a decisão de crédito com base no conjunto das informações.

Se o cliente passar no crédito, é porque ele passou por todas essas checagens sem ter nenhum impeditivo para a concessão de crédito.

O trabalho do Analista de Crédito

Claro que a análise de crédito não é tão simples quanto parece.

Porque sempre trabalhamos em um cenário de incertezas e de escassez de informações.

Mas, mesmo assim, o analista de crédito sempre deve tomar uma decisão de crédito.

A análise de crédito fica mais complexa quando analisamos um cliente novo que está querendo um crédito acima da média. Ou quando um cliente quer aumentar o seu limite de crédito sem ter mais informações sobre a sua capacidade de pagamento. Ou ainda, quando a nossa empresa precisa vender para clientes impontuais ou clientes que tenham restrições cadastrais.

A responsabilidade sobre os ombros do analista de crédito é muito grande. Por isso, ele precisa sempre buscar o aperfeiçoamento profissional.

O trabalho do analista de crédito não se limita em analisar os créditos. Ele precisa gerenciar o risco da carteira, classificar o risco dos clientes, emitir o parecer de crédito e interagir com o cliente, com os vendedores e com a diretoria da empresa.

Se você entende a importância do trabalho de análise de crédito e procura por um treinamento completo, você precisa conhecer o Curso de Formação de Analistas de Crédito acessando Esse Link

Um grande abraço!

Dr. Denis SiqueiraDr. Denis Siqueira
CreditoeCobranca.com - Cursos e Treinamentos

 

 

Voltar ao Topo