Perguntas e Respostas de Crédito e Cobrança

Fórum de discussão para profissionais de crédito e cobrança.

CLIENTES GOLPISTAS Resolvido

  1. Cobrança
  2. Sexta, 23 Setembro 2016
  3.  Assinar via e-mail
Temos verificado casos, de clientes inadimplentes, que "quebram" um CNPJ, e logo em seguida abrem um novo CNPJ em nome de terceiros, e tentam comprar novamente conosco, sem sabermos da situação. Já aconteceram casos que por não sabermos se tratar da mesma pessoa, acabamos vendendo novamente. Porém em outros casos conseguimos descobrir se tratar do mesmo cliente, e não realizamos a venda.
A nossa dúvida é a seguinte: pessoas que praticam estas situações, estão cometendo crime? Podemos agir contra estas pessoas, não apenas protestando, pois protestos e nada, para eles é a mesma coisa, já que logo aplicarão o golpe em várias empresas novamente, e vão abrir um novo CNPJ para reiniciarem o ciclo de golpes?
Resposta Aceita
Resposta Aceita Pending Moderation
Olá, Marcelo!

Tudo bem?!

Conseguir "pegar" as golpistas criminalmente é uma tarefa difícil, já que eles nunca vão figurar no quadro social da empresa. Você só vai conseguir atacar os chamados "laranjas".

O melhor conselho que posso te dar é o de ajustar a sua política de concessão de crédito para dificultar a ação dos golpistas.

Se os golpistas estão tendo sucesso em enganar a sua empresa é porque os seus critérios de concessão de crédito não estão bem definidos.

Comece revisando o processo de concessão de crédito destas vendas que resultaram em prejuízo.

Você facilmente vai identificar o que poderia ter feito de diferente para evitar cair no golpe.

Crédito é confiança, se o você não tem confiança no cliente não deve conceder o crédito.

Por exemplo, se você identificar que os golpistas se apresentavam como empresas novas, você deve definir que somente vai vender a vista para empresas novas, e exigir que o cliente novo forme histórico de relacionamento com a sua empresa através de compras à vista para somente depois aprovar uma venda a prazo.

Os golpistas aproveitam falhas no processo de concessão de crédito para aplicar seus golpes.

A necessidade de vendas é o que normalmente justifica a flexibilidade e a desconsideração dos critérios de concessão de crédito, e os golpistas aproveitam isso.

Grande abraço!

Dr. Denis Siqueira
Conheça também os meus cursos online:
https://www.creditoecobranca.com/images/banners/curso-avancado-de-cobranca-120.png https://www.creditoecobranca.com/images/banners/curso-formacao-de-analistas-de-credito-120.png
  1. mais de um mês atrás
  2. Cobrança
Resposta Aceita Pending Moderation
Marcelo, boa noite!

Trabalho numa grande Cooperativa produtora de alimentos, nos últimos meses estamos percebendo um grande esquema de fraudes nos CNPJ's de Micro Empreendedores Individuais (MEI), principalmente nas grandes capitais MG, RJ, SP.

Devido a facilidade em formalizar e abrir um CNPJ no Portal do Empreendedor do Governo Federal, estelionatários utilizam documentos de pessoas falecidas e ou vivas para abrir o CNPJ. E atualmente não temos como cruzar informações, somente com a Receita Federal e com a CISP.

Depois de identificarmos problemas neste perfil de cliente, estamos mudando alguns critérios na hora de conceder o crédito para os MEI e é basicamente vender a vista para empresas novas, e exigir que o cliente forme histórico de relacionamento, assim como disse o Dr. Denis Siqueira "Os golpistas aproveitam falhas no processo de concessão de crédito para aplicar seus golpes".

Abraços

Vagner Valente
  1. mais de um mês atrás
  2. Cobrança
  • Página :
  • 1

Envie sua Resposta

Material Grátis

Curso Analise de Crédito

Cursos

Curso Analise de Crédito

 

Curso de Cobrança

Publicidade

Capa de Almofada Santo Antônio

Depoimento

... Gostei muito do Curso e vou recomendar para todos. Atenciosamente,

23/07/2013

Depoimento

Acabo de me cadastrar no site de Crédito e Cobrança, este site contém várias informações que poderei utilizar no meu dia a dia.

15/05/2013

Depoimento

Adorei seus vídeos, me fizeram crescer na minha carreira profissional.

18/10/2017