Junte-se a 134.331 pessoas

Entre gratuitamente na Lista de E-mail para receber conteúdos exclusivos
Atualizado em 30 Março 2021

Prevenção a fraudes em Crédito e Cobrança

Prevenção a fraudes em Crédito e Cobrança

 

Como prevenir golpes e fraudes na sua empresa

Nos dias atuais, a prevenção a fraudes é um dos aspectos mais importantes na gestão de uma empresa que vende a prazo.

Infelizmente, os golpistas dispõem de inúmeras maneiras de lesar as empresas. Podem ser empresas de pequeno ou grande porte, ninguém está livre dessa constante ameaça.

A nossa melhor alternativa é investir em procedimentos de prevenção a fraudes. E neste artigo, vamos explicar melhor como agem os golpistas e qual é a melhor maneira de você se prevenir de se tornar mais uma vítima.

O que é prevenção a fraudes?

A prevenção a fraudes consiste em uma série de procedimentos e controles de processos que tem por objetivo, detectar transações fraudulentas.

Por ser um inimigo silencioso, que não avisa quando vai chegar, a prevenção de fraudes exige um monitoramento rígido e constante.

Dentre essas atividades, nós podemos destacar:

  • Identificação e correção de vulnerabilidades na empresa;
  • Capacitação e monitoramento de funcionários;
  • Auditorias internas;
  • Informatização de processos internos;
  • Atualização do banco de dados.

A prevenção a fraudes tem como sua principal função detectar e impedir qualquer tipo de ação fraudulenta. Por isso, é necessário estar sempre em dia com suas políticas e normas, bem como manter o acompanhamento constante das atividades do setor.

Como agem os golpistas?

Apesar de existirem diversas formas dos golpistas praticarem as suas fraudes, vamos descrever alguns dos métodos que são mais utilizados:

Roubo de informações

Como o próprio nome diz, com o roubo de informações, o golpista consegue o acesso a senhas, documentos e diversas informações pessoais, geralmente por meio de sites e e-mails falsos.

O vazamento de informações é mais uma modalidade de roubo de informações.

Com isso, o golpista consegue comprar produtos ou serviços usando o nome de outra pessoa, ou até mesmo obter empréstimos e financiamentos, sem que quem tenha tido suas informações roubadas tome conhecimento.

Falsificação de boletos

Uma das formas de golpe mais utilizada é a falsificação de boletos, que pode ocorrer através da alteração do código de barras do boleto, ou mesmo com o envio de um novo boleto para substituir o verdadeiro.

O valor pago vai direto para a conta do golpista e a vítima fica com o boleto original em aberto, sem nem perceber o que aconteceu, até receber uma notificação de atraso no pagamento do verdadeiro credor.

Empresas laranjas

Esse tipo de fraude ocorre nas vendas para empresas. Nele, o golpista constitui uma empresa usando os documentos de pessoas que não sabem que estão sendo usadas como sócios.

Normalmente os golpistas usam pessoas com pouca instrução escolar e outras vezes pagam para usar o nome dessas pessoas.

Ao invés de abrir uma empresa nova o golpista também pode comprar uma empresa que esteja inativa, alterando os sócios para esses laranjas.

O objetivo de usar uma empresa laranja é impedir que o credor encontre os golpistas, e que o golpe seja considerado apenas uma situação de inadimplência.

Como se prevenir contra as fraudes em crédito e cobrança?

Agora que você já sabe um pouco mais sobre o que é a prevenção de fraudes e as formas que os golpistas costumam agir, chegou a hora de saber como preparar a sua empresa para se prevenir das fraudes.

A primeira coisa que você deve ter em mente ao iniciar o trabalho de prevenção, é que será um trabalho de constante monitoramento.

Quem está na linha de frente da prevenção de fraudes em crédito e cobrança é o analista de crédito.

Mas para que a prevenção a fraudes funcione, é necessário que você mantenha em dia o seu cadastro de clientes, treine todos os funcionários envolvidos no processo de venda, e tenha uma política antifraude.

Sem esse esforço constante, não existe uma maneira efetiva de combater as fraudes.

Veja alguns dos procedimentos mais comuns de prevenção que você pode usar:

Serviços de proteção ao crédito e associações de empresas:

Utilize estes serviços com a finalidade de trocar informações comerciais. Estes grupos possuem a grande vantagem de unificar um imenso volume de informações, o que possibilita o cruzamento de diversos dados, e ao primeiro sinal da ação de golpistas podem disparar o alerta.

Situação do contrato social:

Desconfie se houve recente alteração no contrato social (mudança de nome, troca de sócios ou ampliação do ramo de atuação, como por exemplo, uma modificação de "comércio de calçados" para outra atividade mais abrangente como representação comercial ou distribuidora).

Monitoramento de sócios ou procuradores:

Verificar a vida e o comportamento dos sócios ou até mesmo dos gestores ou procuradores da empresa cliente. Verifique se existe algum comportamento atípico, como por exemplo ostentação com carros de luxo. Procure conhecer pessoalmente os sócios da empresa, porque sócios laranjas nunca são encontrados na empresa.

Volume de compras:

Suspeite do aumento contínuo do volume de compras e limite de crédito. Não acredite que uma empresa, que trabalhe dentro da Lei, possa crescer rapidamente a ponto de dobrar ou triplicar seu faturamento em poucos meses.

Pressão comercial:

Não venda para clientes com informações cadastrais insuficientes, mesmo com a justificativa de que o seu concorrente também está vendendo. Porque, acreditar que o seu concorrente já procedeu todas as verificações necessárias é um erro grave.

A dica mais importante é não tratar as perdas sofridas com as fraudes como sendo parte da inadimplência.

Fraude não é inadimplência, porque não existe trabalho de cobrança que consiga receber de um golpista.

Separe seus indicadores de inadimplência daquilo que for perdas por golpes e fraudes.

Apesar do analista de crédito estar na linha de frente, a responsabilidade não pode ficar somente sobre os seus ombros. É preciso unir todas as forças disponíveis, mesmo que isso represente um aumento de custos. Afinal, a economia não se justifica quando se trata da prevenção da ação desses criminosos.

Todos devem discutir abertamente este assunto. Sejam os profissionais de vendas, de crédito, contabilidade, logística, enfim, todos os envolvidos no processo de venda.

Se você busca prevenir a inadimplência e identificar golpes e fraudes nas vendas a prazo, sugiro conhecer o Curso de Formação de Analistas de Crédito acessando Esse Link.

Um grande abraço!

Dr. Denis SiqueiraDr. Denis Siqueira
CreditoeCobranca.com - Cursos e Treinamentos

 

 

Voltar ao Topo