Campanha de Cobrança de Dívidas

 

Vai chegar uma hora em que você já tomou todas as medidas de cobrança, e então a carteira de cobrança acabou ficando velha.

É nesta hora que você pensa em fazer uma campanha de cobrança. Você pensa em criar algum atrativo para que o devedor tenha interesse em negociar a dívida.

Se esse é o seu caso, a campanha de anistia é uma boa opção.

Neste artigo vamos falar da Campanha de Anistia na Cobrança de Dívidas.

Todos os anos escutamos falar das Campanhas de Anistia para pagamento de impostos em atraso.

Especialmente as prefeituras fazem esse tipo de campanha para tentar receber o IPTU com mais de um ano de atraso.

E para motivar o devedor, as prefeituras costumam oferecer a anistia.

Na cobrança de dívidas, a anistia é o perdão dos juros, ou então, o perdão parcial dos juros que são devidos.

Para você que está pensando em fazer uma campanha de recuperação de crédito, pode usar a Anistia como um chamariz.

Mas, para ter sucesso com uma campanha de cobrança você precisa seguir algumas estratégias:

Divulgar a campanha de cobrança

Quando vamos fazer uma campanha de cobrança o ponto mais importante é levar ao conhecimento dos devedores a existência desta campanha.

Porque de nada adianta fazer uma campanha, se o devedor não ficar sabendo da existência da mesma.

Então, divulgar a campanha deve ser a sua prioridade.

Despertar interesse pela campanha de cobrança

O segundo ponto é despertar no devedor o desejo de aproveitar a oportunidade.

Você precisa criar uma oportunidade imperdível para que o devedor queira aproveitar a campanha de negociação de dívidas.

No caso das prefeituras, além de dispensar a cobrança de juros, elas oferecem até prêmios para os devedores que fizerem o pagamento, como por exemplo o sorteio de carro zero quilômetro.

Mas, no seu caso, você precisa fazer testes para saber se a estratégia de oferecer prêmios vai funcionar com a sua carteira de cobrança.

Limitar o prazo da campanha de cobrança

O terceiro ponto para aumentar a efetividade da sua campanha, é você criar uma escassez de tempo.

Você precisa criar um limite de tempo para que o devedor aproveite essa oportunidade.

Por exemplo, se o devedor tiver apenas 20 dias para aderir à campanha de anistia, então ele vai ter que tomar uma atitude rápida.

Por outro lado, se a campanha tiver um prazo indeterminado, então o devedor sempre vai deixar a decisão para depois (e esse “depois” é nunca...).

Esses são três fundamentos que você deve seguir para elaborar a sua campanha de recuperação de créditos

  • Divulgar a campanha;
  • Despertar o desejo; e
  • Criar escassez.

É interessante que aqueles clientes que pagam em dia, não fiquem sabendo deste tipo de campanha, ou que pelo menos a campanha só aconteça para dívidas mais antigas, e que os devedores antigos já tenham sofrido algum tipo de punição mais grave, como por exemplo a negativação. Isso para não gerar aquele sentimento de injustiça com quem é pontual nos pagamentos. Ou seja, o cara que não paga é premiado com a anistia. Já quem paga em dia, não ganha nem um obrigado.

Para receber mais dicas de cobrança, inscreva-se na minha Lista VIP e receba materiais exclusivos por e-mail.

Um grande abraço.

Dr. Denis SiqueiraDr. Denis Siqueira
CreditoeCobranca.com - Cursos e Treinamentos

 

CONTEÚDO VIP

RECEBA NO SEU E-MAIL AS DICAS, PLANILHAS, CHECKLISTS, MODELOS E VÍDEOS EXCLUSIVOS PARA OS PROFISSIONAIS DE CRÉDITO E COBRANÇA!

captcha